Uma das reclamações comportamentais mais comuns sobre os gatos é sobre seus miados muito cedo pedindo por comida. Engraçado como os donos sabem que é comida. E aí eu pergunto: o que é feito quando o gato mia assim às 6h ou 5h30 da manhã? “Ah, eu dou comida porque ninguém aguenta.”

Os gatos desenvolvem muito mais a vocalização para comunicação com o ser humano, a depender dos estímulos e reações que esses miados causam. Na natureza eles se comunicam muito mais por expressão corporal e facial.

Quem tem o controle teoricamente?

Quem deveria colocar os limites e é o ser racional? Isso mesmo, o ser humano. Mas é decisão sua deixar seu gato te ‘controlar’. Hello gente, se ele mia e você coloca comida, ele aprende que quando miar, ganhará comida. Assim como uma criança que faz escândalo numa loja porque quer um brinquedo. A decisão de dar ou não o que o bichinho quer quando ele quer, é sua. Cê percebe que a criança não tem o dinheiro e o gato ainda não tem a capacidade de se servir de ração ou sachê? Ah, que bom.

Mas ele mia muito alto, faz muito escândalo!

Cê já estragou o bichinho porque já o condicionou a isso, né? Reflexo condicionado de Pavlov: vai ler sobre se quiser saber mais, é com cães, mas o mesmo princípio.

Protetor auricular é uma ótima opção.

Quando dar comida? E quanta comida?

Quando ele estiver tranquilo, relaxado, deitado ou nem ligando pra você. Não miando atrás de você. Ok? Coloque a comida para o gato num momento assim, para que ele não associe a nenhum comportamento que VOCÊ considere ruim, como miados altos.

Quanta comida? No pacote de ração diz sempre, tem que pesar, se for a algum pet que tenha balança, pese e compre um medidor, utilize sempre a mesma medida. No geral, gatos comem muitas vezes ao dia pequenas porções. Eles sabem fracionar a quantidade que tem ao longo do dia.

Se ele se alimenta exclusivamente de sachê, em média 3 ao dia são o suficiente.

E se eu tiver mais de um gato?

Aí complica um pouco mais, não tem como saber o quanto cada um comeu. Mas aí, seria bom agendar uma consulta pra falar sobre essas questões e métodos para restringir a comida para cada gato.

Trabalhando com reforço positivo

É possível treinar muitos gatos através de recompensas. Eles não entendem quando você briga e só perdem a confiança em você, quando o faz. Seja punindo aos gritos ou fisicamente.

Em SP tem uma clínica excelente que trabalha só com comportamento, chamada Psicovet. Há outros profissionais que podem orientar a respeito da educação, adestramento e treinamento de gatos. Inclusive eles são capazes de fazerem truques bem bonitinhos com técnicas relativamente simples.

Agende uma consulta para mais informações ou indicações para trabalhos com comportamento felino em cidades que eu não atenda.

Original no medium.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *