Gatos tem doenças que se desenvolvem de forma silenciosa,

Muitas vezes eles não apresentam sinal clínico nenhum, ou apenas acontece uma alteração de comportamento.

As cardiomiopatias podem não apresentar sinal nenhum – nem mesmo sopro inicialmente. Os sinais que aparecem podem ser paralisia súbita de membros posteriores com muita dor e até mesmo morte súbita. Por isso os ecocardiogramas são extremamente importantes nos check ups anuais de gatos mais velhos – geralmente acima de 7 anos. Claro, se algum sopro for percebido pelo clínico e ele achar necessário, também deverá solicitar para um gato um pouco mais jovem. O sopro cardíaco não indica apenas cardiomiopatias! Pode indicar também anemias e outras doenças.

Gatos vomitam bolas de pêlos.

Será que é realmente normal? Com que frequência? Uma ultra é importante para os gatos que apresentam esse tipo de sinal. Deve-se escovar os pêlos dos gatos, no mínimo uma vez por semana. Bolas de pelo parecem inofensivas, mas podem causar obstruções no trato gastro entérico. Vamos fazer o manejo desde cedo, para evitar complicações?

Cada vez mais jovens há gatos apresentando cálculos em trato urinário.

É importante estimular o consumo de água e oferecer uma boa ração. Os cálculos podem ser visualizados por exames de imagem (até mesmo no raio x dependendo do tipo de cálculo).

Eles apresentam em sua maioria, quando idosos, algum nível de doença renal.

O diagnóstico e estadiamento da mesma são feitos pela ultrassonografia, exames de urina e de sangue.

Os sinais de doenças nos gatos, quase sempre são inespecíficos

Apatia e anorexia (animal mais quieto e sem comer ou comendo pouco). Por isso, quase sempre precisamos de exames complementares para fechar o diagnóstico e entrarmos com tratamento específico.

Mesmo que você não tenha percebido sinais clínicos (pode acontecer em ambientes com múltiplos gatos, ou quando você só está um pouco mais ocupado – não se culpe por isso), aproveite o momento da vacinação anual para um check-up realizado pela sua médica veterinária. Ela poderá fazer apenas um exame clínico ou, caso julgue necessário, solicitará outros exames.

Dependendo da doença e da gravidade dela, os acompanhamentos podem ser cada vez mais frequentes, para que nada passe despercebido e assim seu gatinho possa receber o melhor cuidado até o fim.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *